Pular para o conteúdo
h2 class="titulo-posts">Categoria: Ensino


Dom Helder e EMGE abrem inscrições para o vestibular

Dom Helder e a EMGE estão com as inscrições abertas para os processos seletivos dos cursos de Direito, Direito Integral, Engenharia Civil e Ciência da Computação. O ingresso ocorrerá no primeiro semestre de 2021. As instituições possuem conceito máximo no Ministério da Educação (MEC), ensino personalizado e se destacam no cenário acadêmico de Minas Gerais.

Ao realizar as inscrições, os candidatos podem optar pela redação on-line ou pela utilização da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Aqueles que já possuem outra graduação ou já iniciaram os estudos podem optar também pela obtenção de novo título ou transferência.

Redação on-line

O processo seletivo consiste em uma redação com o valor de 0 (zero) a 1000 (mil) pontos. É necessário obter, no mínimo, 350 (trezentos e cinquenta) pontos para ser aprovado. O candidato receberá o resultado do processo seletivo por e-mail ou através de consulta na área do participante em até 48 horas após a sua realização.

Enem

O candidato indicará o número de sua inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o ano de sua realização (2017, 2018, 2019 ou 2020). O resultado do processo seletivo será enviado por e-mail e divulgado na área do participante.

Veja mais informações:

Processo seletivo Dom Helder

Processo seletivo EMGE

NEP oferece mega oficina de competência digital

O Núcleo de Ensino Personalizado (NEP) promoverá, no dia 3 de outubro, uma oficina do projeto Acadêmico Nota 100 com o tema “Mega Oficina de Competência Digital”. Os professores Cláudia Madrona e Adair Rocha, em parceria com Lucas Martins, bibliotecário da Dom Helder e da EMGE, convidam todos os alunos interessados em explorar novas ferramentas que auxiliam o aprendizado em sala de aula. As inscrições podem ser realizadas até o dia 1º de outubro pelo Portal Educacional.

A pandemia da Covid-19 forçou milhões de alunos no Brasil e no mundo a adotar algum formato de aula remota (ao vivo ou gravada) misturando os ambientes de sala de aula e de casa. Dessa forma, acelerou mais ainda a nossa dependência do mundo digital. Atentos a essa nova realidade, os profissionais do NEP organizaram para esse semestre um conjunto de três oficinas que abordam a competência digital (em sala de aula, nos estudos e nas atividades acadêmicas) para auxiliar os estudantes a ampliarem suas habilidades para esse novo contexto.

Assim, será oferecida uma Mega Oficina sobre a competência digital e as ferramentas tecnológicas que melhorarão o engajamento nas aulas, nos estudos, nas atividades acadêmicas e na pesquisa acadêmica (fontes de informação jurídica, bases de dados e plataformas de pesquisa).

Venha conosco explorar novas ferramentas digitais e conhecer as habilidades dos estudantes e dos juristas da Era Digital.

ATIVIDADE DO NEP: “MEGA OFICINA DE COMPETÊNCIA DIGITAL”

PROFESSORES: Adair Rocha, Cláudia Madrona, Lucas Martins

DATA: 3 de outubro

HORÁRIO: 10h às 12h

VAGAS: 150

PARTICIPANTES: Estudantes do 1º ao 10º Período.

VALIDAÇÃO: 4 horas de atividades complementares na área de Ensino

INVESTIMENTO: Gratuito

LOCAL: Espaço de trabalho TEAMS.

INSCRIÇÕES: Portal Educacional (FLUIG)

INSCREVA-SE ATÉ O DIA 1º/10  

Serão ofertadas 120 vagas para os estudantes da Dom Helder e trinta para os estudantes da EMGE.

Estudantes são selecionadas para 17ª Contecsi Virtual

As estudantes Bruna Cardoso Nunes e Camila de Oliveira, da Dom Helder Escola de Direito, foram selecionadas para a apresentação de artigo na 17ª Contecsi Virtual, que acontecerá de 7 a 9 de outubro. A conferência internacional tem o objetivo de incentivar a multidisciplinaridade nas áreas de sistemas de informação, tecnologias da informação e ciência da informação.

O artigo “Efeitos e projeções sobre a vigência da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e o papel do encarregado” foi elaborado pelas alunas dentro do grupo de iniciação científica “Gestão e Segurança da Informação” da Dom Helder e da EMGE, coordenado pelo professor Cláudio Pessoa. De acordo com o docente, a participação das alunas tem importância ímpar para o enriquecimento das pesquisas que estão em andamento.

“É muito interessante a participação de nosso grupo no Congresso, em primeiro lugar para que possamos mostrar nossas pesquisas, com temas muito atuais em um congresso internacional. Outro ponto relevante é dar à nossas alunas a experiência da pesquisa acadêmica, bem como a convivência e contato com grandes pesquisadores (de todo o mundo) e temas que podem ampliar a visão e campo de pesquisa das Escolas”, comenta o docente.

O trabalho das estudantes analisa a mudança de comportamento das empresas a partir da vigência da LGPD. Vale ressaltar que a lei entrou em vigor em agosto passado e acarretou diversas mudanças no uso de dados pessoais pelas empresas. A LGPD tem o objetivo de padronizar e proteger o uso dessas informações, uma vez que antes da regulamentação, eles podiam ser vendidos e compartilhados entre empresas.

Projeto ajuda a preservar o Cerrado e estimula a leitura

O Cerrado é o segundo maior bioma do Brasil, ocupando 22% do território nacional. Ele está presente na principalmente na região Sudeste e Centro-Oeste e, tendo em vista este cenário, é o ecossistema que mais sofreu com as alterações humanas. Pensando nisso, o professor da Dom Helder Escola de Direito, Humberto Macedo, idealizou um projeto que estimula a plantação de árvores da região em troca de livros.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, estima-se que 20% das plantas nativas já não existem mais em áreas protegidas e pelo menos 137 espécies de animais estão ameaçadas de extinção. Outro agravante para a preservação ambiental do Cerrado são as queimadas que atingem todo o país. Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostram que atualmente existem 40.314 focos de incêndio em toda a extensão do bioma.

Entretanto, apesar da situação alarmante, o Brasil se destaca como um dos primeiros países a criar áreas de proteção ambiental, segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU). O Cerrado é o segundo bioma que mais possui espécies preservadas, com 8,99% de sua biodiversidade mantida em reservas naturais.

O bioma também possui grande importância na economia e na cultura nacional e foi inspiração para Guimarães Rosa em “Grande Sertão Veredas”. O livro, por sua vez, incentivou o professor Humberto Macedo a realizar um projeto que estimula a plantação de árvores em Belo Horizonte e Região Metropolitana.

Denominado “Projeto Leredas”, junção da conjugação do verbo “ler” com “Veredas” em homenagem à obra de Guimarães Rosa, a iniciativa também visa o estímulo à leitura. De acordo com Macedo, os estudantes plantam árvores e ganham livros como recompensa. Mais de 300 pessoas já participaram do projeto que começou em 2016.

O professor ainda explica que todos podem participar, basta plantar uma árvore (seguindo as normas administrativas das cidades para tanto), tirar uma foto que comprove a ação e publicar nas redes sociais marcando o projeto. Hoje, ele está presente no Facebook e no Instagram. “Assim que o estudante faz todo o procedimento, entro em contato com ele e o presenteio com um livro, principalmente relacionado à sustentabilidade ambiental. Importante ainda ressaltar que outros professores e amigos colaboram doando livros e também plantando árvores”, comenta Macedo.

Todos os interessados podem participar do projeto e, com isso, ajudar na preservação e no reflorestamento do Cerrado. “O projeto é muito real e tem grande significado para mim. Com ele estimulamos duas grandes iniciativas que é a proteção do meio ambiente e o estímulo à leitura”, destaca o docente.

Bárbara Teixeira – Necom Dom Helder e EMGE

Dom Helder realiza reunião com representantes de turma

A Dom Helder e a EMGE realizaram, nos dias 16 e 17 de setembro, as reuniões com representantes e vice-representantes das turmas. A cada semestre são escolhidos dois alunos para serem interlocutores entre os colegas e a Direção das instituições.

A reunião contou com a participação da Pró-reitoria de Ensino, da Coordenação do Direito Integral, da Coordenação do EAD, do Núcleo de Ensino personalizado (NEP) e das Secretárias Acadêmicas. Dentre os assuntos pautados, destacou-se o reconhecimento do esforço dos estudantes de ambas as instituições, que enfrentaram os desafios do primeiro semestre de forma comprometia e dedicada. “Com certeza, também terão êxito nesse segundo semestre”, afirmou Anacélia Santos, Pró-reitora de Ensino.

Também foram discutidas:

  • a divulgação da agenda de seminários e eventos para o segundo semestre;
  • as dúvidas e encaminhamentos referentes às portarias 01/20 (Dom Helder) e 02/20 (EMGE);
  • dinâmicas educativas sobre a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e a Competência Digital.

As reuniões contaram ainda com um espaço para solucionar dúvidas sobre horas de atividades complementares, organização do tempo para o estudo no regime remoto, lançamento de notas, dentre outros assuntos.

As eleições dos representantes e vices das turmas para o segundo semestre de 2020 aconteceram em agosto, conforme o edital.

NEP promoverá oficina sobre gerenciamento de tarefas

O Núcleo de Ensino Personalizado (NEP) promoverá, no dia 22 de setembro, uma oficina do projeto Acadêmico Nota 100 com o tema “Como gerir melhor o meu tempo durante a pandemia?”. Os professores Cláudia Madrona e Adair Santos convidam todos os alunos interessados para aprender uma melhor forma de organizar suas atividades.

Por que gerir melhor o tempo é importante para um estudante de Direito durante o período de isolamento social? 

A pandemia da COVID-19 criou uma oportunidade de ganho de tempo ao forçar grande parte da população a adotar a restrição de circulação, o home office, o ensino remoto, dentre outras medidas preventivas. Teoricamente, passamos a ter mais tempo para o estudo, o descanso, o sono, a saúde, a convivência familiar e a produtividade. Mas, será que foi isso mesmo que aconteceu? Os alunos estão estudando mais? Como melhorar a qualidade do nosso tempo dedicado a todas as tarefas de nossa rotina? A boa gestão do tempo é o recurso mais poderoso ao nosso alcance.

Nosso objetivo é ajudar você a descobrir estratégias para multiplicar seu tempo dedicado às atividades importantes.

ATIVIDADE DO NEP: Como gerir melhor o meu tempo durante a pandemia?

PROFESSORES: Adair Rocha e Cláudia Madrona

DATA: 22 de setembro

HORÁRIO:

Manhã: das 11h40 às 12h40

Noite: das 17h20 às 18h20

VAGAS: 100

PARTICIPANTES: Alunos do 1º ao 10º período

VALIDAÇÃO: 1 hora de atividade complementar na área de Ensino

INVESTIMENTO: Gratuito

Local das lives interativas: Espaço de trabalho TEAMS

Inscrições: Portal Educacional  (FLUIG)

Serão disponibilizadas 80 vagas para estudantes do Direito e 20 vagas para estudantes da EMGE.

Dom Helder vence 2ª Competição de Processo Civil

A equipe 102, formada por alunos da Dom Helder Escola de Direito, foi a grande vencedora da 2ª Competição Mineira de Processo Civil. A disputa visa estimular a pesquisa e as práticas do Direito Processual e Material por meio da criação de um processo fictício em fase de recursos. Nesta edição, após a fase escrita, ela foi totalmente adaptada para o ambiente on-line em razão da pandemia de Covid-19. A fase classificatória teve início no dia 24 de agosto, sendo a final realizada na última sexta-feira (28).

Na ocasião, a equipe da Dom Helder foi representada pelos alunos Marcos Vinícius Passamani de Souza (10º período) e Milena Cristina Costa Santos (9º período), que fizeram as sustentações de defesa do autor, e Ana Luíza Rocha Barros (8º período) e Lígia Maria Alves Siqueira (8º período), que defenderam a ré/reconvinte. Também integraram a equipe os estudantes Bernardo Lustosa Moreira (10º período), Cleison Rodrigues de Souza (8º período), Larissa Stefani Felisberto Moraes (6º período), Paulo Vitor Nery Padilha (8º período) e Rafael Pedro Alves (8º período).

Durante a fase classificatória, enquanto os oradores representavam publicamente a equipe, os demais analisaram peças escritas, assistiram outros painéis e levaram contribuições para o momento das perguntas e respostas.

A coordenadora da equipe, professora Helen Almeida, destaca o apoio significativo do Centro de Simulação e Intercâmbio (CSI) e da administração da Dom Helder, que cederam vestimentas e espaço adequado para a realização dos debates.

“Além do excelente desempenho da equipe, representada pelas duplas de oradores, dois aspectos muito significativos foram destacados por diversos examinadores: a opção pela sustentação ‘de pé’ e o fato de estarem vestidos formalmente. Essas escolhas foram feitas pelos próprios alunos e apoiadas integralmente pela Escola, que também disponibilizou toda estrutura tecnológica e operacional”, comenta a professora.

A grande final ocorreu entre as equipes da Dom Helder, que encerrou a competição com 96 pontos, e da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A banca examinadora foi composta pela desembargadora Áurea Brasil e pelos professores doutores Paulo Lucon e Antônio do Passo Cabral.

Premiação

A Competição teve três categorias principais de premiação, sendo elas “Melhores Peças”, “Melhores Oradores” e “Equipe Vencedora”. A equipe da Dom Helder, além de conquistar o primeiro lugar geral, se classificou em todas as premiações, ganhando o primeiro lugar na categoria “Peça da Parte Autora” e o reconhecimento dos quatro oradores na lista dos 20 melhores do campeonato, destacando os alunos Milena e Marcos que conquistaram, respectivamente, o 4º e 5º lugares.

Dom Helder lança biblioteca digital de trabalhos acadêmicos

A Dom Helder lançou neste semestre a Biblioteca Digital Sergio Vieira de Mello, que abrigará monografias, dissertações e teses dos alunos da escola. A iniciativa é coordenada pelos professores Mariza Rios, Maria Carolina Reis e Pedro Eliezer, juntamente com o bibliotecário Lucas Martins e a equipe da Biblioteca Arnaldo Oliveira e de Tecnologia da Informação (TI), da Dom Helder e EMGE.

O projeto já está disponível no endereço eletrônico http://tede.domhelder.edu.br/ e pode ser acessado também pelo Portal Acadêmico. A sua missão é disponibilizar e difundir a produção intelectual dos discentes da Dom Helder em âmbito nacional e internacional. Assim, pretende-se preservar e conservar os trabalhos acadêmicos da instituição, além de democratizar o conhecimento.

Segundo Mariza Rios, a Biblioteca Digital chegou em um momento crucial, em razão da dificuldade trazida pela pandemia, que dificultou o acesso às obras físicas. “Trata-se de uma biblioteca pensada e construída em diálogo pela graduação e pela pós-graduação da Dom Helder e, nesse quesito, tivemos como resultado a abertura do espaço com monografias e dissertações que se destacaram em 2019 e 2020”, comenta a professora.

Ela também destaca a importância da Biblioteca Virtual como espaço de fomento à pesquisa. “Ela levará ao mundo trabalhos científicos produzidos por discentes da instituição e, dessa maneira, elevará a qualidade da pesquisa, que passa a ser conteúdo de diálogo mais amplo nos espaços acadêmicos. É muito significativo para a equipe apresentar a Biblioteca Digital Sérgio Vieira de Mello aos alunos, às instituições de ensino e aos pesquisadores independentes como mais um importante sítio de pesquisa”.

Sérgio Vieira de Mello

Sérgio Vieira de Mello foi um filósofo e diplomata brasileiro que se destacou na Organização das Nações Unidas (ONU) durante 34 anos. A alegria em trabalhar com a defesa dos Direitos Humanos tornou-se sua marca. Agora, eternizado com Dom Helder Câmara, ele recebe um espaço importante na construção do saber, do conhecimento e da proteção dos direitos da natureza e da humanidade.

Critérios para publicação de trabalhos acadêmicos

Para a publicação na Biblioteca Digital é necessário apresentar o trabalho acadêmico a uma banca avaliadora. Ela é opcional no curso de Direito, mas obrigatória no curso de Direito Integral.

O estudante do curso convencional que desejar levar seu trabalho até a banca precisa obter 90% da pontuação da disciplina de Trabalho de Conclusão. Para que o trabalho seja publicado na Biblioteca Digital, o aluno deve obter no mínimo 95% de aproveitamento na avaliação da banca e efetuar todas as alterações solicitadas.

Critérios para a publicação

Não serão aceitos trabalhos antigos. A publicação na Biblioteca é um prêmio para o aluno que se destacar em sua pesquisa. Como o critério de publicação foi estabelecido no segundo semestre de 2019, somente as bancas realizadas a partir de então puderam ser incluídas na Biblioteca Digital.

Mais informações: biblioteca.digital@domhelder.edu.br.

Dom Helder realiza formatura virtual nesta sexta-feira

Nesta sexta-feira (17), a Dom Helder Escola de Direito realizará a formatura on-line das turmas que concluíram o curso no primeiro semestre de 2020, turnos manhã e noite.

O evento será transmitido pelo YouTube, a partir das 15h, em respeito às medidas de isolamento social exigidas para o controle da pandemia de Covid-19. Desta forma, os formandos e seus convidados poderão participar virtualmente.

A mesa solene será formada pelo reitor da Dom Helder, Paulo Umberto Stumpf SJ, o coordenador do Direito Integral, Franclim Brito, e a pró-reitora de ensino, Anacélia Santos.

A cerimônia será conduzida pelo coordenador do Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) e das formaturas, Luiz Antônio Chaves. O arranjo musical contará com Livia Itaborahy (voz e arranjo) e Aricia Ferigato (harpa).

Clique aqui para assistir à formatura ao vivo!

Link: https://bityli.com/HFvgO

Saiba mais:

Conheça o projeto ‘Lives Cenpre uma Pesquisa’

A Dom Helder e a EMGE têm o prazer de apresentar a vocês o seu mais novo projeto: Lives Cenpre uma Pesquisa!

Com o objetivo de dar voz aos grupos de pesquisa e iniciação científica das escolas, o Programa de Continuidade do Ensino Presencial (CENPRE) viabilizou apresentação das produções das equipes. Isto é, as lives serão espaços para que os pesquisadores discorram sobre a importância do trabalho acadêmico para a vida profissional, bem como para levar dicas de leitura aos estudantes e conversar sobre as pesquisas em andamento.

Elas acontecerão por meio da plataforma Teams, sempre das 17h às 18h. A primeira será realizada no dia 20, próxima quarta-feira, com o grupo de iniciação científica “Processo e Democracia” coordenado pelos professores Vinícius Lott Thibau e Thiago Loures Machado Moura.

Confira a programação do mês de maio:

Horário: sempre das 17h às 18h.

20/5 – Apresentação do grupo de iniciação científica “Processo e Democracia”.

Prof. Dr. Vinícius Lott Thibau e Prof. Thiago Loures Machado Moura Monteiro/ESDHC

Inscrições: de 15 a 18 de maio

27/5 – Apresentação do grupo de pesquisa “Por uma Justiça Ambiental: Estudos de Filosofia do Ambiente e de Ética Ambiental para um novo Direito Ambiental”.

Prof. Dr. Émilien Vilas Boas Reis/ESDHC

Inscrições: de 22 a 25 de maio.

QUER CONHECER A DOM HELDER E A EMGE MAIS DE PERTO?

Estamos de portas abertas pra você!

Agende uma visita Tuor Virtual

© 2021 Escola Superior Dom Helder Câmara - Todos os direitos reservados - By: Renato Ferraz