Pular para o conteúdo
h2 class="titulo-posts">Categoria: Extensão


Movimento Ecos: educar para um futuro comum

Por Ciangeli Clark

“Gaia” na mitologia grega é a “Mãe Terra”, sendo definida como uma potencialidade geradora. Já passou muito tempo destas divagações e nos tempos modernos, sabe-se que o olhar sobre a natureza deve ser mais ampliado. A “Mãe Terra” gera em certas condições, porém há vários bens naturais que são finitos e, por isso, temos a necessidade de cuidarmos e usarmos com sabedoria o que “Gaia” nos oferece.

Dom Helder e Iberojur promovem V SINDA

Dom Helder Escola de Direito e o Instituto Iberoamericano de Estudos Jurídicos (Iberojur) promoverão, nos dias 13 e 14 de agosto, o V Simpósio Internacional de Direito Atual (SINDA). O evento acontece pela primeira vez no Brasil e será totalmente on-line, com transmissões ao vivo pela plataforma Zoom.

O SINDA é um simpósio de referência em temas atuais, que proporciona experiências para o enfrentamento dos novos desafios do Direito. Os participantes são inseridos no ecossistema de inovação jurídica para compartilhar suas inquietações e encontrar instrumentos para resolução de problemas. Assim, as trocas de experiências práticas e teóricas favorecem o crescimento da área jurídica internacional.

O evento contará com salas de debates, palestras e conferências on-line, garantindo o amplo acesso dos participantes, networking e certificação ao final. Serão mais de 30 palestrantes e 120 conferências, somando 32 horas de conteúdo.

As palestras serão ministradas por especialistas em Direito do mais alto nível científico nacional e internacional. Pesquisadores também poderão apresentar seus trabalhados aprovados após uma avaliação criteriosa do Comitê Científico do V SINDA.

Inscreva-se através do site sinda.com.br e potencialize o seu conhecimento.

As ações socioambientais precisam continuar

Por Elmo Júlio de Miranda

No dia 24 de julho o Movimento Ecos finalizou a Campanha Agir Socioambiental, que teve como objetivo promover e reafirmar a conscientização ambiental veiculando uma ação com adesão de pessoas que preocupam e se comprometem com a sustentabilidade.  O projeto, promovido pela Dom Helder Escola de Direito e pela EMGE Escola de Engenharia, visou a participação de estudantes, professores, profissionais de diversos segmentos e toda a sociedade. O objetivo foi fortalecer o compromisso cidadão em prol de melhorias ambientais e maneiras de se ter um mundo mais solidário e com qualidade de vida. A campanha mobilizou um público diversificado que expôs as mais variadas preocupações, indicando atitudes e ações transformadoras.

Movimento Ecos: a Educação Básica promotora da EA

Por Ciangeli Clark

A Educação Básica tem a função de abrir os horizontes do aprendizado, proporcionando aos jovens acesso ao conhecimento, ao convívio com os seus pares e à troca de experiência para o desenvolvimento saudável, ético, cultural, social, ambiental, de todos os envolvidos na formação de um indivíduo completo, ativo e crítico. A Educação Ambiental (EA) tem como princípios preservar e proteger o meio em que vivemos visando que as gerações atuais usufruam dele, mas que permitam que as futuras gerações também o façam.

É neste cenário que o Movimento Ecos foi criado, em 2011, para, em parceria com escolas públicas e privadas do Estado de Minas Gerais, desenvolver a EA nas instituições de ensino. O projeto é realizado pelas instituições superiores Dom Helder Escola de Direito e EMGE Escola de Engenharia e Computação.

Fies: confira as novas datas para inscrição

O Ministério da Educação (MEC) apresentou novas datas de inscrição para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) referentes ao segundo semestre de 2020. O prazo começa na próxima terça-feira (28) e vai até o dia 31 de julho. Os resultados estão previstos para o dia 4 de agosto.

Após dois adiamentos, o novo cronograma oficial está disponível na página do programa.

Confira o edital com as regras de participação!

Instituições com conceito 5, como a Dom Helder Escola de Direito e a EMGE Escola de Engenharia, lideram o ranking de vagas disponíveis.

Mudança no P-Fies

A modalidade P-Fies, que antes fazia parte da seleção, passou a ser independente, e assim não está presente no edital. O programa que concedia financiamentos com juros estabelecidos por bancos mudará de nome e não usará mais o Enem como seleção.

Movimento Ecos: a sustentabilidade na pandemia

Por Willio Campos Anselmo

O primeiro caso da Covid-19 foi registrado em 1º de dezembro de 2019, em Wuhan, na Província de Hubei, na China. Rapidamente, a doença se espalhou pelo mundo em razão das suas características de transmissão e contaminação e, em 11 de março, foi declarada uma doença pandêmica, com casos registrados em grande parte do nosso planeta.

A evolução dos índices de contaminação deu partida à busca de técnicas imunológicas pela comunidade científica, enquanto as autoridades de saúde públicas determinaram diretrizes de isolamento social. A redução de atividades econômicas, de circulação de pessoas e de transportes públicos, fechamento de logradouros públicos e privados de uso coletivo destinados ao lazer, impuseram à população mundial o comportamento de quietude e de convivência restrita.

Inscrições para o Novo Fies são adiadas pelo MEC

O Ministério da Educação (MEC) adiou as inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) referentes ao segundo semestre de 2020. O prazo começaria nesta terça-feira (21), às 14h. A divulgação do resultado final estava prevista para o dia 28 de julho.

Este é o segundo adiamento realizado. Uma nota oficial divulgada na página do programa informa apenas que o novo cronograma será divulgado em breve.

Confira o edital com as regras de participação!

Instituições com conceito 5, como a Dom Helder Escola de Direito e a EMGE Escola de Engenharia, lideram o ranking de vagas disponíveis.

Mudança no P-Fies

A modalidade P-Fies, que antes fazia parte da seleção, passou a ser independente, e assim não está presente no edital. O programa que concedia financiamentos com juros estabelecidos por bancos mudará de nome e não usará mais o Enem como seleção.

Movimento Ecos lança concursos educacionais

Buscando auxiliar as escolas e os estudantes durante os trabalhos remotos, a Dom Helder Escola de Direito e a EMGE Escola de Engenharia, através do Movimento Ecos, desenvolveram o 1º Concurso de Redação “Redige-Ecos” e o 1º Concurso “Grafar-Ecos”. Devido à pandemia do novo coronavírus, o movimento vem se reinventando a fim de continuar sua trajetória de levar a educação socioambiental para dentro da comunidade acadêmica de cada escola.

O objetivo geral dos concursos é estimular o pensamento crítico em relação à natureza e ao isolamento social, bem como suas consequências. Desta maneira, em formatos de redação e pesquisa, os estudantes poderão se aprofundar na temática e aprender práticas que os ajudarão no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Movimento Ecos e sua sustentabilidade

Por Willio Campos Anselmo

Em 1987, a partir do relatório “Nosso Futuro Comum” emitido pela Organização das Nações Unidas (ONU), o termo sustentabilidade passou a ser relacionado com as causas ambientais, tendo em vista a noção de desenvolvimento sustentável que atende às necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem às suas necessidades. A preocupação ambiental que era emergente nos anos 60 e 70 tornou-se então consolidada na fala internacional da Comissão da ONU.

No Brasil, a preocupação com o meio ambiente foi regulamentada pela Constituição da República de 1988, no art. 225, que dentre alguns objetivos para a realização efetiva da proteção ao meio ambiente, deu destaque na educação ambiental nos seguintes termos: VI – promover a educação ambiental em todos os níveis de ensino e a conscientização pública para a preservação do meio ambiente.

Movimento Ecos: conhecer para agir

Por Elmo Júlio de Miranda e Amanda Rodrigues

Revisitando conceitos: os ecossistemas do Brasil

No Brasil, há ecossistemas de grandes extensões, chamados de biomas, tais como a Amazônia, a Mata Atlântica, o Cerrado, Mata dos Cocais, Pantanal Mato-grossense, Mata das Araucárias e outros bem específicos, como a Caatinga e os Manguezais, todos muito ameaçados por ações antrópicas. Alguns desses atingiram seu o grau de resiliência, ou seja, a sua capacidade máxima de responder a uma perturbação ou a uma série de perturbações, resistindo e tentando recuperar-se ao longo do tempo.

QUER CONHECER A DOM HELDER E A EMGE MAIS DE PERTO?

Estamos de portas abertas pra você!

Agende uma visita Tuor Virtual

© 2020 Escola Superior Dom Helder Câmara - Todos os direitos reservados - By: Renato Ferraz