O grupo de pesquisa Meio Ambiente, Paisagem e Energia (MAPE), coordenado pela professora Maraluce Custódio, promoverá seminário na próxima quarta-feira (24) com o tema ‘Paisagens e Perspectivas Tecnológicas’. O evento é aberto ao público. Veja detalhes abaixo: 

Seminário: Paisagens e Perspectivas Tecnológicas
Data: 24/05
Local: Sala 82 (Prédio 1)
Horário: 18h30
Validação de 03 (três) horas em Pesquisa para Graduandos da Dom Helder 

Palestrantes convidados:
 
Paulo Baptista
Doutor em Artes pela Universidade Federal de Minas Gerais (2010), Mestre em Artes Visuais (UFMG, 2001). Graduado em Engenharia Eletrônica e Telecomunicação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1980). É professor e pesquisador na área da Fotografia, com ênfase em Fotografia e Meio Ambiente, Processos Digitais em Fotografia e Documentação Científica de Bens Culturais. Tem fotografias nos acervos de instituições como o Museu de Arte de São Paulo - Coleção Pirelli/MASP de Fotografia, Museu de Fotografia de Curitiba e Museu Histórico Abílio Barreto, em Belo Horizonte.
 
Alessandro Borsagli
Graduado em Geografia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e mestrando em Geografia no programa de Tratamento da Informação Espacial da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Pesquisador atuante nas áreas relacionadas ao espaço urbano com ênfase em geografia urbana e história das cidades (memória urbana), no que diz respeito ao processo de desenvolvimento, de urbanização e requalificação do espaço. Autor dos livros "Rios Invisíveis da Metrópole Mineira", "Belo Horizonte em pedaços: fragmentos de uma cidade em eterna construção" e "Turbulenta modernidade: o Art déco em Belo Horizonte 1930-1950" e do site Curral del Rey (www.curraldelrey.com), destinado ao resgate da memória urbana e a discussão sobre as mudanças ocorridas no espaço e na paisagem urbana de Belo Horizonte, desde a fundação do arraial do Curral del Rey no século XVIII, passando pela construção da nova capital no final do século XIX até os dias atuais, com ênfase na abordagem histórica, na geografia, no desenvolvimento urbano e requalificação do espaço
 
Ementa do Grupo:

Com a crescente necessidade de energia e modificação cada vez maior da paisagem de forma indiscriminada e não planejada faz-se necessário um estudo de como racionalizar tal apropriação de forma a garantir ambos direitos. Tendo como pano de fundo do Estudo a análise o Estatuto da Cidade, o Direito à Paisagem e o direito de aporte energético, bem como os artigos 20, 23, 24, 215, 216, e 225 da Constituição Federal, a presente pesquisa busca analisar o impacto da produção energética na paisagem e a possiblidade de inserção legal do tema, tendo em vista o Direito à paisagem de todos, bem como o direito ao uso da energia. Analisar a possibilidade de efetivar, com a cooperação de todos os entes federados ou outras formas e investimento, projetos mais paisagísticos e ambientalmente corretos de forma a serem mais sustentáveis em ambos os sentidos. Serão utilizados os métodos dedutivo e indutivo com a possibilidade de técnica de trabalho de campo, fato que será decidido pelo grupo como um todo.