Equipe da Argélia recebe certificado de 1º lugar das mãos do juiz federal Itelmar Raydan Evangelista.

“Pode um Estado construir um muro em suas fronteiras como medida protetiva de combate à imigração ilegal e refúgio?” Com tese contrária à essa ideia, a equipe que representa a República Democrática Popular da Argélia foi a vencedora da edição 2017 do Tribunal Internacional Estudantil (TRI-e), promovido pela Dom Helder Escola de Direito, na final realizada neste sábado (21), em Belo Horizonte. Eles levaram a preferência do corpo de juízes, com placar de 7x2 em relação à equipe da República da Costa do Marfim, que ficou com a segunda colocação.

Como prêmio, a equipe formada pelos acadêmicos de Direito da Dom Helder Augusto Sérgio e Ana Clara Fernandes e das alunas do Colégio Santo Agostinho (Contagem), Camila Loureiro, Laís Bitencourt e Luíza Belém ganhou uma viagem para conhecer o Corte Internacional de Justiça, na Holanda, no Reino dos Países Baixos.

Clique aqui e leia no DomTotal matéria completa e mais fotos!