Nesta quarta-feira (18), a Dom Helder sediará o lançamento do livro ‘Contribuições à inclusão do outro e a consequente efetivação do direito à cidadania’. A obra é organizada pela professora Mariza Rios e reúne 12 textos de jovens advogados, egressos do Curso de Direito Integral da Escola.

Confira abaixo o convite para o lançamento e o prefácio elaborado pelo professor Franclim Brito, coordenador do Direito Integral:



Palavra do Coordenador

Os textos que estruturam este livro, em dois volumes, que ora tenho a alegria de apresentar, estão carregados de significados, dos quais destaco dois: o primeiro aponta para a realização do sonho acadêmico, dos autores e de seus apoiadores, especificamente pela consecução do Curso de Direito Integral da Escola Superior Dom Helder Câmara, em sua primeira turma de formandos; o segundo, abre-se à insurgência do sonho profissional, em que a fenda da esperança representa a potência de continuidades. Enlaço estas duas delimitações semânticas na citação em epígrafe, de modo a entender o processo como pujante existencial, carregado de variadas nuances a fim de nos percebermos em constante transformação.

Destarte, o eixo pedagógico do Curso de Direito Integral se orienta pela Pedagogia Inaciana, de inspiração de Santo Inácio de Loyola, sob quatro princípios norteadores da ação: Personalização e Flexibilidade, Protagonismo Discente, Educação na e para a Liberdade e o Magis. Este não aduz simplesmente ao ponto de chegada, mas revela-se como atitude fundamental, que busca permanentemente e em tudo o bem maior. Dessa forma, aponta para a importância do processo da busca como lugar privilegiado ao amadurecimento humano, à alegria e às variadas significações do existir socialmente com os outros.

Tenho convicção de que estes jovens advogados, egressos do Curso de Direito Integral, autores dos textos que circunscrevem os dois volumes desta obra: Amanda Dutra de Rezende Antunes, Anderson Adriano Soares Silva, Ariane Valéria de Assis Almeida, Éber Oliveira Leonel, Elisa Guimarães Ribeiro, Gleiziane Antunes Aristeu, Lorena Rodrigues Belo da Cunha, Marina de Sá Souza Oliveira, Ottoniel Antunes Camargos, Paula Thais Borba Olegário, Pedro Henrique da Silva Campos e Rafael Ramos da Silva, levam consigo o vigor acadêmico, com surpreendente capacidade cognitiva e de formação consistente, e o sentimento internalizado de que o Magis representa a atitude fundamental, balizada pela responsabilidade pessoal e a corresponsabilidade social, que se realizam em matrizes éticas e de profunda motivação, não a superar-se ou superar outrem, mas a dispor-se, a dar-se, na inteireza da ação contingente.

A leitura dos doze textos, justificadamente organizados pela Professora Dra. Mariza Rios – a quem devoto meu agradecimento – tem como fio do ouro, em ambos os volumes: de direito material ou de direito processual, o humanismo da formação jesuítico-inaciana, que se instala nas mais diversas fronteiras da reflexão à ação. A busca de cada autor é a de apresentar a pesquisa jurídica, epistemologicamente contextuada, na tensão em que se instaura o debate contemporâneo, sob o pleito de novos direitos.

Prof. Dr. Franclim J. S. Brito
Coordenador do Curso de Direito Integral/ESDHC