Com mais que o dobro de participantes em relação à 1ª edição do Torneio Jurídico de Debates Estudantil (TJD-e), ocorrida em 2017, a competição neste ano, realizada nesse sábado (dia 10), pela Dom Helder Escola de Direito, foi marcada pela interdisciplinariedade típica do Direito do Consumidor, muita emoção e empenho dos competidores para expor e defender seus argumentos diante de três casos hipotéticos que lhes foram entregues há pouco mais de 30 dias. O coordenador do Direito Integral desta instituição de ensino, professor Franclim Sobral de Brito, ressalta que o objetivo do TJD-e é enriquecer o conhecimento jurídico dos alunos a partir de teses em que há controvérsia no Direito. “A competição ajuda o aluno a refletir e trabalhar o raciocínio jurídico diante de um caso que não possui solução prévia”, completa.