O Brasil conta hoje com 1,2 milhões de advogados e cerca de 900 mil estudantes de Direito, matriculados nos 1.684 cursos em funcionamento. Os dados são da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Em contrapartida, 85 milhões de processos estão em tramitação em todo o país e aguardam uma definição, segundo relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Os números foram apresentados nessa quinta-feira (12) no II Congresso do Conhecimento, em Belo Horizonte, durante workshop sobre experiências empreendedoras de prática jurídica. “Olha que contradição! Por um lado, temos um número muito grande de profissionais. Do outro, somos os campeões mundiais em processos. O que nos faria pensar que não falta trabalho para ninguém”, apontou o professor Roberto Novaes, da UFMG, um dos palestrantes do workshop.

A realidade, no entanto, é bem diferente. De acordo com o professor, a ampla oferta de profissionais torna o mercado extremamente competitivo e reduz não apenas os salários, como as perspectivas profissionais. “É a lei da oferta e da procura. Observamos uma piora das condições de trabalho, de forma geral. Uma alta rotatividade de pessoas nas organizações”, comentou. Ao mesmo tempo, cresce a carência pelo novo profissional do Direito – que possui sólida formação na área e agrega também conhecimentos de gestão, estatística, processos computacionais, implantação de sistemas, entre outros.

Confira a notícia completa e o álbum de fotos!