GEDIP faz último treino antes de embarcar para os Estado Unidos

Na quarta-feira (16), o Grupo de Estudos em Direito Internacional Público (GEDIP) realizou seu último treino para a 23ª Edição da Inter-American Human Rights Moot Court Competition. A disputa terá início na próxima segunda-feira (21) na American University, em Washington. Na ocasião, o GEDIP será representado pelo professor André de Paiva Toledo, líder e orientador dos estudantes, e pelos competidores Urick Soares de Paula e Caroline Magalhães Carvalhais, ambos do sétimo período do Direito Integral.

Os alunos Nathan Nascimento e Guilherme Ribeiro também estarão presentes, como observadores, e contam com a experiência de terem participado da competição em 2017, quando receberam o prêmio de melhor memorial escrito. “A expectativa é grande, porque nossa equipe foi ampliada, temos hoje nove integrantes, e mantivemos o vínculo e a preparação desde o ano passado. Trouxemos o aprendizado e vamos para essa segunda participação com a expectativa alta de fazer um bom trabalho”, afirma Nathan.

Como observadores, eles darão suporte e dicas para os colegas durante a competição, analisando também o desempenho das equipes adversárias. “Sentimos falta desse apoio em 2017”, conta Guilherme. Os alunos contam ainda com o auxílio da Dom Helder, que financiará parte dos custos. “Em todas as viagens que fizemos até hoje para participar de simulações e competições, a Dom Helder nos deu algum tipo de auxílio. Nesta particularmente, a ajuda foi muito grande, gostaríamos de agradecer a Escola por essa oportunidade”, completa Guilherme.

Expectativa 

A Inter-American Human Rights Moot Court será a primeira competição internacional de Caroline Magalhães Carvalhais. Em 2016, a aluna participou do Tribunal Internacional Estudantil (TRI-e), chegando à semifinal com a equipe da Holanda. “Estou com uma expectativa grande, acho que vai ser uma experiência incrível. A preparação está sendo bem interessante e intensa, com muitos treinos. A parte escrita também foi puxada, deu bastante trabalho e demandou uma pesquisa longa, muita leitura”, conta Caroline, que também destaca seu interesse pelo tema.

Nesta edição, o foco será a violência de gênero e os Direitos Humanos. “É uma temática que eu tenho trabalhado tanto em grupos de iniciação científica quanto em grupos de pesquisa, de forma teórica. Então trabalhar isso de uma forma mais argumentativa é ótimo pra mim, estou gostando muito, aprimorando a oratória”, afirma.

Próximas competições 

Além do GEDIP, a Dom Helder conta com outros grupos que participam de competições externas, todos coordenados pelo Centro de Simulação e Intercâmbio (CSI). O Grupo de Estudos em Direito Empresarial (GEDEM) se prepara para a terceira participação na Competição Brasileira de Arbitragem Petrônio Muniz (CAMARB), que ocorrerá no segundo semestre. Já o Grupo de Estudos em Direito Tributário (GEDIT) disputará a Tax Moot Competition Brasil, também no segundo semestre.