Pular para o conteúdo
h2 class="titulo-posts">Categoria: Direito


Movimento Ecos encerra atividades de 2021

O Movimento Ecos, promovido pela Dom Helder e pela EMGE, encerrou as suas atividades do ano de 2021 com a Cerimônia de Premiação neste sábado (27). O evento ocorreu de forma híbrida, com a participação dos ganhadores dos primeiros lugares presentes no Auditório das Escolas, e a participação dos representantes das instituições parceiras de forma on-line. A Cerimônia foi transmitida no canal do Movimento Ecos no Youtube. 

O projeto em 2021 deu continuidade à sua reinvenção iniciada em 2020, devido à pandemia da Covid, seguindo em frente com o objetivo de levar a educação socioambiental para dentro da comunidade acadêmica de cada uma das 210 escolas participantes. Assim, foram premiados os vencedores do 2º Concurso “Grafar-Ecos” e 2º Concurso “Redige-Ecos”.

Dom Debate aborda os avanços e desafios da COP26

Está disponível uma nova edição do Dom Debate no canal de YouTube do programa. O mediador Abraão Gracco analisou as mudanças e desafios para o meio ambiente debatidas na Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2021, a COP26, com a Pró-Reitora de Pesquisa da Dom Helder, professora Beatriz Costa.

Iniciando a conversa, a docente explicou qual era o objetivo das conferências organizadas pelas Nações Unidas. “A ONU sempre teve esse papel de reunir diversos países para discutir assuntos diversos. Sobre o meio ambiente, tivemos a Conferência de Estocolmo em 1972 e 20 anos depois tivemos a conferência no Rio de Janeiro, a ECO-92”, disse.

Sobre a COP26, a professora explicou que o assunto principal debatido foram as “Mudanças Climáticas” e a emissão de gases estufa. O Dom Debate é coordenado pelos professores Luiz Chaves e Abraão Gracco, da Dom Helder.

Curso Agir Socioambiental: a importância do conhecimento

O Movimento Ecos, desde o seu surgimento, busca proporcionar conhecimentos práticos, de modo que as pessoas envolvidas nos projetos sejam capazes de transformar o meio ambiente que estão inseridas.

Dentro dessa perspectiva, os projetos socioambientais sempre foram articulados dentro das escolas para ampliação do conhecimento e efetiva realização de ações para redução do consumo de água, de energia, diminuição da produção de lixo, reciclagem, desenvolvimento de hortas orgânicas e áreas verdes, dentre tantos outros.

Com a pandemia e o isolamento social o Ecos precisou reinventar-se e manter vivas as formas de atuação em prol do social e do ambiental.

Movimento Ecos realiza Cerimônia de Premiação

Está chegando ao fim a edição 2021 do Movimento Ecos. Neste sábado (27), será realizada a cerimônia de premiação do 2º Concurso “Grafar-Ecos” e 2º Concurso “Redige-Ecos”, da Campanha Agir Socioambiental. O evento contará com a participação dos reitores da Dom Helder, Paulo Umberto Stumpf SJ, e da EMGE, Franclim Brito, representantes da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEEMG) e de professores das escolas parceiras.

Durante o ano, os estudantes das escolas parceiras do Movimento Ecos puderam aprofundar seus conhecimentos sobre meio ambiente por meio de três projetos, ainda remotos: Campanha Agir Socioambiental (curso), 2º Concurso “Grafar-Ecos” (pesquisa) e 2º Concurso “Redige-Ecos” (redação). O objetivo do Movimento foi fomentar ações socioambientais que pudessem ser desenvolvidas pelos professores, alunos e familiares nas suas próprias residências ou nas comunidades onde estão inseridos.

Os melhores trabalhos receberão prêmios como smartphones, smartwacthes, caixas de música portátil, kits de higiene para a escola, kits influenciador digital e bolsas de estudos de até 100% os cursos de Engenharia Civil e Ciência da Computação da EMGE e para o curso de Direito da Dom Helder.

A live será transmitida ao vivo pelo canal de YouTube do Movimento Ecos, a partir das 10h. Não perca!

Live apresenta desafios para os múltiplos usos da água

O Movimento Ecos, promovido pela Dom Helder e EMGE, realizou nesta terça-feira (23) a última live da Campanha Agir Socioambiental 2021 com o tema “Segurança Hídrica”. A conversa foi mediada pelo professor José Cláudio Junqueira, e transmitida ao vivo pelo canal de YouTube do projeto.

Iniciando o debate, o professor José Cláudio explicou a expressão “segurança hídrica”. O conceito foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para ressaltar a necessidade do suporte ao consumo da água em quantidade e qualidade a toda a população mundial. “Isso está muito longe da nossa realidade, não só do planeta, em que nós temos 2 bilhões de pessoas sem acesso a água, mas também em nível nacional em que, segundo o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), temos quase 40 milhões de pessoas sem acesso a água”, destacou o docente.

Desafio Dom Helder e EMGE apresenta seus ganhadores

Uma atividade inspiradora que mobilizou os estudantes para disseminar informações sobre acessibilidade e diversidade social. Este foi o propósito do Desafio Dom Helder e EMGE, que nesta sexta-feira (19) revelou a equipe campeã do projeto durante a live “Desafio Dom Helder e EMGE: Olhares sobre o Desafio e protagonismo discente”. A transmissão, realizada pelos canais de YouTube das escolas, contou com uma tradutora de libras em tempo real, Fabiana Moreira, para garantir o acesso a todos.

Iniciando a roda de conversa, o reitor da Dom Helder, Paulo Umberto Stumpf SJ, elogiou o projeto e destacou os desafios enfrentados durante a pandemia. “O título do projeto é muito oportuno, não só para a área de ciências sociais, como também manifesta uma urgência para nós. Se neste tempo está muito difícil avançar na conquista de novos direitos, talvez o grande mérito e o grande desafio para todos nós é o de resistir mantendo os direitos já conquistados”, disse o reitor.

Em sequência, o coordenador do Desafio, Luan de Amorim Moreira, convidou as professores da Dom Helder, Mariza Rios, Maria Carolina Reis e Helen Almeida, e da EMGE, Cristiano Lacerda e Renata Santana, para compor a roda de conversa. Abordando um assunto que gera dúvidas, a docente Helen Almeida discursou sobre o lugar de fala das pessoas sobre acessibilidade e diversidade social.

“Temos que entender que há pessoas que vão falar sobre suas experiências sobre o racismo e a falta de acessibilidade. Entretanto, ainda que eu não seja uma pessoa preta ou portadora de alguma deficiência, eu posso exercer o meu lugar de fala, a partir de uma postura respeitosa, com base em estudos. Eu preciso expandir o olhar e reconhecer que eu não faço parte dessa realidade sob aquele olhar de quem é atingido diretamente e cotidianamente por esses problemas que tangenciam o racismo e ausência de acessibilidade. Mas ainda assim, eu posso e devo tratar dessas questões e construir medidas e soluções”, destacou a professora. 

Durante a live, assuntos ligados à pandemia foram colocados em pauta, ressaltando o desafio do ser humano de ficar privado do convívio social e como isso afetou o desenvolvimento acessível e diverso da sociedade. Em sua fala, Cristiano Lacerda destacou o uso da tecnologia para a inclusão social dentro dos cursos. “Nós possuímos várias disciplinas transversais em que discutimos como entregar e desenvolver tecnologia acessível”, disse o professor ainda parabenizando os estudantes pelo protagonismo desenvolvido.

O desafio

A atividade  consistiu na criação e manutenção de um perfil no Instagram que divulgasse e engajasse as pessoas por meio de publicações informativas com o objetivo de problematizar e engajar em relação aos temas acessibilidade e/ou diversidade racial. Os estudantes participaram em equipes de 3 a 5 alunos e tiveram 10 dias para trabalhar no projeto.

Dando voz à diversidade racial, a equipe ganhadora foi a “Fala Raça” (@fala.raca), composta pelos alunos Thalles Gabriel de Oliveira, Pedro Gusmão de Morais, Gabriel Vicente Parreira, Arthur Xavier e Marcus Vinícius Santos. Os estudantes se destacaram com um conteúdo informativo e diverso que consistiu em conteúdos informativos e de entretenimento, como um mural de notícias e uma playlist musical.

Em segundo e terceiro lugar ficaram as equipes “Guia da Acessibilidade” (@guiadaacessibilidade) e “Tecnologia para Todos” (@tecno_paratodos), que fizeram publicações relacionadas à acessibilidade em todos os campos da sociedade, bem como o uso da tecnologia a favor das pessoas com deficiência.

Movimento Ecos realiza live sobre segurança hídrica

O Movimento Ecos, promovido pela Dom Helder e EMGE, realizará na próxima terça-feira (23), a última live da Campanha Agir Socioambiental 2021. O tema “Segurança Hídrica” será debatido pelos convidados Heitor Soares Moreira, engenheiro ambiental, Juliana do Nascimento Dias, graduada em Gestão de Projetos e especialista em educação ambiental, e Gildazio Santos, mestrando em Direito Ambiental  e articulador do Movimento Nacional de Direitos Humanos em Minas Gerais, juntamente com o mediador professor José Cláudio Junqueira, coordenador técnico do movimento.

A live será transmitida pelo canal de YouTube do Movimento Ecos a partir das 16h. As lives e módulos do curso valerão 15 horas de atividades complementares na área de Extensão para aqueles que fizerem o curso completo pela plataforma do Movimento Ecos.

CLIQUE AQUI PARA ACOMPANHAR A LIVE

CLIQUE AQUI PARA SE INSCREVER NO CURSO

II Congresso Mundial: confira a programação e inscreva-se

A Dom Helder, em parceria com 30 instituições internacionais, realizará o “II Congresso Mundial: Análise contemporânea e interdisciplinar dos Direitos Fundamentais” dos dias 22 a 29 de novembro. O evento será online e transmitido ao vivo pelo YouTube da Escola. 

O objetivo do congresso é realizar uma discussão interdisciplinar acerca dos Direitos Fundamentais, sob o enfoque do Direito Digital e das políticas públicas. O evento é a consolidação da parceria de pesquisa realizada através de projeto vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Direito da Dom Helder, ao Grupo de Pesquisa Responsabilidade Civil e Processo Ambiental (RECIPRO), à Escuela Interdisciplinar de Derechos Fundamentales Praeeminentia Iustitia e à RED de Derecho América Latina y el Caribe (REDALC).

Clique aqui e confira a programação completa.

Os interessados podem se inscrever pelo Sympla

NEP realiza nova edição de “Estudante em Cena”

O Núcleo de Ensino Personalizado (NEP), realizará, no dia 27 de novembro, uma nova edição do projeto do Acadêmico Nota 100, o Estudante em Cena. A atividade será orientada pelos professores Adair Rocha e Cláudia Madrona.

O “Estudante em Cena” quer colocar em cena os melhores estudantes da Dom Helder para que eles revelem os seus processos de aprendizagem e a busca contínua por conhecimento. 

Como o bom estudante aprende? Quais são as técnicas e recursos que ele utiliza? Quais são as estratégias que usa para obter e manter um ótimo desempenho acadêmico? Quais são os seus objetivos? Quais são as suas metas? Como lidam com as dificuldades acadêmicas? Como lidam com a gestão do tempo para os desafios acadêmicos? 

A dinâmica do evento consiste em dois momentos: em um primeiro momento é realizada uma entrevista com dois estudantes e no segundo momento é aberto à participação de todos os alunos que poderão realizar as perguntas focadas em obter as informações sobre como podemos aprender e consolidar novos caminhos para o aprendizado. 

ATIVIDADE DO NEP: “Estudante em Cena”

PROFESSORES: Adair Rocha e Cláudia Madrona

DATA: 27 de Novembro

HORÁRIO: das 10h às 11h30

INSCRIÇÕES: 150 estudantes 

PARTICIPANTES: Estudantes do 1º ao 10º períodos

VALIDAÇÃO: 5 horas de atividades complementares na área de Ensino

INVESTIMENTO: Gratuito 

LOCAL: Espaço de trabalho Teams. 

INSCRIÇÕES: Portal Educacional (Fluig)

Inscreva-se até o dia 26 de novembro, às 12h.

Dom Helder e MPMG realizam evento sobre riscos ambientais

A Dom Helder e o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) realizarão, de 24 a 26 de novembro, a “Conferência sobre Emergência e Riscos Ambientais” com a participação dos reitores da Dom Helder, Paulo Umberto Stumpf SJ, e da EMGE, Franclim Brito. O evento será transmitido ao vivo pela Plataforma Zoom e pelo YouTube do MPMG.

O seminário tem o objetivo de aprofundar os debates sobre os riscos ambientais e buscar ações palpáveis de serem executadas, além de discutir o papel dos atores públicos e privados na adoção de medidas de prevenção e reparação de crises. O evento terá exposições e debates com autoridades nacionais e internacionais, que pretendem desenvolver uma visão holística e integrada do assunto.

Também participarão da conferência os professores da Dom Helder Beatriz Souza Costa, pró-reitora de Pesquisa, Sebastien Kiwonghi Bizawu, pró-reitor de Internacionalização, Magno Federici Gomes, coordenador do Programa de Pós-Graduação, José Adércio Leite Sampaio, Luiz Gustavo Ribeiro, entre outros.

As inscrições podem já podem ser realizadas. Para obtenção do certificado é necessário assistir a 75% dos painéis pelo Zoom.

Clique aqui e confira a programação

Click here and check the schedule

QUER CONHECER A DOM HELDER E A EMGE MAIS DE PERTO?

Estamos de portas abertas pra você!

Agende uma visita Tour Virtual

© 2021 Escola Superior Dom Helder Câmara - Todos os direitos reservados - By: Renato Ferraz